Adequação de Área de Risco

Para evitar acidentes no trabalho, é fundamental que primeiramente seja feita uma análise para entender os riscos

  • Home
  • Adequação de Área de Risco

Adequação de área de risco

Para evitar acidentes no trabalho, é fundamental que seja feita uma análise para entender os riscos envolvidos e poder fazer uma devida adequação dessas áreas.

Contudo, para que sejam analisadas as possibilidades reais de riscos e que essa adequação seja feita corretamente, o ideal é contar com as habilidades de um profissional devidamente capacitado para isso.

Saiba mais sobre como é feita essa análise e onde encontrar profissionais que realizem a adequação com segurança na sua empresa!


Procedimentos prévios para uma adequação de risco

Para que uma empresa precise fazer uma adequação de área de risco, é preciso, em primeiro lugar, determinar se essa área existe e como ela funciona. Para isso, é feita uma análise de risco.

A análise de risco consiste em uma combinação da especificação dos limites de uma máquina, para que seja possível identificar os perigos e estimar os riscos. A partir de então, é feita uma avaliação desses riscos para entender o quanto é possível reduzi-los por meio da adequação.

De acordo com a Norma Regulamentadora de nº 12, todas as máquinas devem ter uma análise de risco documentada, mesmo que o equipamento não aparente oferecer nenhum perigo para quem a manuseia ou mesmo que ela funcione sozinha.


Objetivo da Norma Regulamentadora nº 12

As Normas Regulamentadoras têm a função de explicar mais detalhadamente alguns pontos da legislação que são muito genéricos. Com isso, é mais fácil para as empresas e funcionários entenderem as suas obrigações e deveres, assim como ajuda os juízes a julgarem processos mais específicos.

A NR-12 foi criada para regulamentar os Art. 184, 185 e 186 da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, que dizem:

Art. 184 – As máquinas e os equipamentos deverão ser dotados de dispositivos de partida e parada e outros que se fizerem necessários para a prevenção de acidentes do trabalho, especialmente quanto a risco de acionamento acidental;

Parágrafo único – É proibida a fabricação, a importação, a venda, a locação e o uso de máquinas e equipamentos que não atendam ao disposto neste artigo.

Art. 185 – Os reparos, limpeza e ajustes somente poderão ser executados com as máquinas paradas, salvo se o movimento for indispensável à realização ao ajuste;
Art. 186 – O Ministério do Trabalho estabelecerá normas adicionais sobre proteção e medidas de segurança na operação de máquinas e equipamentos, especialmente quanto à proteção das partes móveis, distância entre estas, vias de acesso às máquinas e equipamentos de grandes dimensões, emprego de ferramentas, sua adequação e medidas de proteção exigidas quando motorizadas ou elétricas. “


Etapas da análise de risco

Para que uma análise de risco seja feita corretamente a fim de determinar se será preciso realizar uma adequação e quais serão essas mudanças, ela deve contar com três passos:


Identificar os limites da máquina

O limite de uma máquina é, basicamente, a sua utilização principal. Para isso, devem ser considerados tanto o seu uso normal quanto possíveis maus usos, que forem razoavelmente previsíveis.

Nesse quesito, é importante levar em conta os diferentes modos de operação de uma máquina, assim como a sua manutenção e qual o tipo de utilização (se é residencial ou de nível industrial).

Além de outros fatores a serem considerados, o nível de treinamento, habilidade e experiência de um funcionário também é considerado na hora de determinar uma área de risco a ser adequada.

Espaço

Essa fase serve para identificar quais os movimentos que uma determinada máquina realiza, assim como o espaço de uso de quem é o responsável por operá-la e como é feito esse tipo de manuseio.

Quando se está analisando o limite de espaço, é verificado também as conexões de energia não só elétrica, mas também hidráulica, mecânica, gravitacional, entre outras.

Tempo
Outros agentes
Estimativa de risco

Finalmente, a adequação de área de risco

Depois de fazer uma análise de risco adequada, a próxima parte é a adequação dessa área de risco. Contudo, desde os processos prévios que envolvem a adequação, é fundamental poder trabalhar com uma empresa de confiança, para proteger não só os seus funcionários, mas também a sua empresa em caso de processos trabalhistas.

Na CESTAP você encontra os melhores profissionais para identificar e adequar riscos que normalmente não seriam apontados por pessoas leigas no processo.

Conte com a CESTAP e garanta a segurança no ambiente de trabalho!


Outros Serviços

Assistência pericial
Pericias judiciais
Laudos técnicos
Parecer técnico
Avaliação ambiental
Brigada de incêndio

+ 55 11 99618-8620

Ligue para mais informações.

De segunda a sexta-feira
Das 08h00 às 17h00min

Sábado: fechado

2020 - CESTAP. Todos os direitos reservados. Projeto webDNA